Para esclarecimento dos leitores

Estou iniciando esse blog com vistas a prestar eventuais esclarecimentos aos leitores de “O Assalto ao Poder” ou de minhas obras anteriores. Façam suas perguntas, esclareçam dúvidas, apresentem suas críticas ou contribuições ao entendimento do problema da violência urbana e do crime organizado no Brasil.

Anúncios
Esse post foi publicado em Politica e sociedade, Violência e crime organizado. Bookmark o link permanente.

8 respostas para Para esclarecimento dos leitores

  1. REGINALDO ROSA DOS SANTOS disse:

    Senhor Carlos Amorim, estou escrevendo TCC, sobre crime organizado, e já adquiri o livro que o senhor escreveu “CV – PC A Irmandade do Crime” ( na Saraiva), mas não consigo encontrar para comprar o livro Comando Vermelho A Historia Secreta do Crime Organizado, gostaria de saber, onde posso encontrar. Moro no interior (Dracena) de SP, e não existem livrarias na região com material deste nivel. Atenciosamente. Reginaldo.

    Curtir

    • Pablo Silva disse:

      Reginaldo, se não me engano o “Comando Vermelho” está completamente esgotado há anos. Você já tentou entrar em contato com a editora? Deixo o link da Record: http://www.record.com.br/contato.asp

      Curtir

    • carlos amorim disse:

      Caro Reginaldo,
      O “Comando Vermelho” já está fora do catálogo da E.Record. Foi publicado pela primeira vez em 1994. Em compensação, a partir de 2/7, chega às livrarias o terceiro volume da minha trilogia sobre crime organizado no Brasil e no mundo: “O assalto ao poder”.
      Abs
      Camorim

      Curtir

      • Reginaldo Rosa dos Santos disse:

        Senhor Carlos Amarim, consegui o livro “Comando Vermelho”, atraves do Sebo do Bac, e recomendo para quem queira adquirir outros exemplares. Ficarei esperando o proximo lançamento “O assalto ao poder”.
        Abraço.

        Curtir

  2. tamara leftel disse:

    Oi Amorim, como vai vc?
    Estou de volta ao Brasil e queria falar com vc…entra em contacto comigo…
    Gde. beijo………………………..

    Curtir

  3. Joel Paviotti disse:

    Confesso, que estava por fora desse lançamento!
    Quando passando por uma loja de livros na rodoviaria de Campinas, me deparei com esse livro!
    Sou aluno do curso de Ciencias Sociais da UNICAMP, e escolhi a área sobre violência urbana como ramo de pesquisa!
    Posso dizer, já li os dois livros anteriores a esse, e o autor sabe muito do que ta falando!
    Realmente sua ótica sobre os fatos violentos é de dar inveja a muitos estudiosos!
    Já li muitas obras sobre a violência urbana e o crime organizado! E posso afirmar sem sombras de duvidas que o Carlos Amorim é um dos melhores autores sobre o tema.

    Agradeço a vc Carlos Amorim, estou definindo sobre o que pesquisar, e seu novo livro parece q dará um empurrão no meu tema!
    Estou doente para comprar o livro! Só não peguei na hora q vi, pois estava desprovido financeiramente! Vc sabe, estudante é um problema, precisa comprar livros mas a grana é curta! De qualquer forma, além de ser um ótimo material de pesquisa, creio q “Assalto ao Poder” é uma grande obra, que vou ler não apenas para estudo, mas também como hobby, como o Irmandade do Crime, que já li 4 vezes!

    Um abraço!

    Curtir

  4. O brasileiro é um povo versátil eles discutem a respeito de tudo, futebol, as lutas do MMA, jogo do bicho, concurso de Miss Brasil, entre outras : são especialista em criminalidade. Porém, ninguém comparece as audiências judiciais para a manutenção da ordem pública. Onde chegamos a conclusão, ou eles são fanfarrões, ou são muito ocupados para explicitarem em testemunho judiciais os acontecimentos, ou são de fato omissos. Mas, essa dicotomia não é somente dos brasileiros, felizmente. A Itália, os EUA, a França, entre outros povos a similaridade comportamental é bem tênue as das terras tupiniquins. Essas anomalias de comportamento sobrecarrega sobremodo as instituições públicas, especialmente os homens que trabalham com a segurança pública. Alguns se curvam, são verdadeiros “JAGUNÇOS” a serviço dos poderosos. Esse tipo de comportamento, oportunista, beirando ao servilismo, enfraquece as provas, o que faz jus a condição pejorativa de “prostituta das provas”. Testemunhos que se não fossem movidos pelo condão do poder, do manda quem pode, não criaria o espectro do caos oriundo do descrédito judicial representada pelas sentenças judiciais.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s