“Faxina” de Beltrame derruba comando da PM

O Secretário Beltrame

A política de “tolerância zero” do Secretário de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, derrubou o comandante-geral da Polícia Militar. A gota-dágua foi a prisão de um
tenente-coronel, Cláudio Luís de Oliveira, comandante de batalhão, acusado de
ser o mandante do assassinato da juíza criminal Patrícia Acioli, fuzilada com
21 tiros de pistola na madrugada do dia 12 de agosto, na região metropolitana
do Rio. Outros PMs, comandados pelo coronel Cláudio, também foram detidos. Os
policiais militares são acusados de homicídios, extorsão, formação de quadrilha
e coisas mais. A juíza, tida como linha dura e incorruptível, havia condenado
60 policiais e emitira mandado de prisão contra mais oito, justo no dia em que
foi emboscada.

Na tarde de 11 de agosto, a juíza Patrícia Acioli cancelou todos os seus compromissos para
entrevistar uma testemunha de crimes de um grupo de extermínio. A conversa se
estendeu até a meia-noite. Quando chegava em casa, por volta da uma da
madrugada do dia 12, a magistrada foi covardemente atacada. Sequer teve
oportunidade de sair de dentro do carro atingido por tantos tiros de calibre
P40 e 9mm. Mais tarde, a perícia descobriu que as capsulas de P40 pertenciam a
um lote de munição utilizado pelo 7º. Batalhão da PM, de São Gonçalo, na área de
atuação da juíza Patrícia Acioli. Tomados pelo sentimento de impunidade, os
assassinos nem pensaram em disfarçar a munição usada no crime, assim como
também não recolheram as capsulas.

Além da morte da magistrada, envolvendo agentes da lei, 84 policiais e militares das UPPs já foram afastados por abusos e corrupção. Resultado: o secretário Beltrame
aceitou o pedido de exoneração do tenente-coronel Mário Sérgio Duarte
(conhecido na corporação como “Caveira 37”) e nomeou o novo comandante, Erir
Ribeiro Costa Filho, que já esteve à frente do Batalhão de Choque, mas que
ultimamente ocupava funções internas na PM. Logo após assumir, o coronel Emir
afastou outros sete oficiais comandantes.

Parece que MC Beltrame ainda vai ter muito trabalho pela frente.

A juíza Patrícia Acioli

A cena do crime

 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Violência e crime organizado. Bookmark o link permanente.

2 respostas para “Faxina” de Beltrame derruba comando da PM

  1. Rafael Petry disse:

    Apesar de toda bandalheira ainda temos outras pessoas como Patricia Acioli, inclusive dentro da PM. “Para que o mal prevaleça basta que o bem se cale”…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s