“Fabinho FB”, chefão do tráfico, na cadeia

 

FB, líder do Comando Vermelho

 

Fabiano Atanázio da Silva, o “Fabinho FB”, uma das principais lideranças do Comando Vermelho, 35 anos, foi preso na semana passada por um grupo de policiais do Rio de Janeiro, durante uma operação secreta em São Paulo. “FB” foi localizado numa casa alugada em Campos de Jordão, cidade de veraneio para gente muito rica a 173 quilômetros da capital paulista. Fabiano comandava um grupo de 500 homens armados no Complexo do Alemão onde era responsável pelo movimento de venda de drogas em três grandes favelas em torno da Vila Cruzeiro, com faturamento de muitos milhões de reais por ano. Segundo a polícia, o bando dispunha de 300 fuzis automáticos, metralhadoras, inclusive antiaéreas de calibre 30, granadas e foguetes. Foi “FB” que mandou derrubar um helicóptero da PM durante combates entre o CV e o Terceiro Comando, facções rivais, no Morro dos Macacos.

“Fabinho” era um entusiasta por tecnologias modernas. Falava com seus cúmplices através de Skype e havia montado um circuito fechado de câmeras para vigiar seu território no Alemão. Durante a ocupação militar no complexo, protagonizou aquela fuga espetacular por uma estrada de terra, mostrada ao vivo pelo helicóptero da TV Globo. Depois, sumiu. Assim como sumiram todos os demais traficantes do bando. Mas a polícia passou um ano seguindo o bandido e grampeando suas ligações telefônicas. Ao todo, foram mil horas de gravações. Num dos telefonias, “FB” aparece negociando com PMs a compra de “bicos” (fuzis): “se for AR-15 ou AK-47, pago 30 mil cada um”. Foram gravações como essa que levaram os policiais até o refúgio de Fabiano em Campos de Jordão.

“Fabinho FB” era um dos principais elementos de ligação entre o Comando Vermelho e o Primeiro Comando da Capital, o PCC paulista. As duas organizações criminosas negociam drogas e armas no exterior, por meio de um grande acordo comercial firmado por Fernandinho Beira-Mar. “FBM”, como é conhecido o maior traficante brasileiro, sonhava com a criação da Federação Brasileira do Crime Organizado, que unificaria todo o tráfico de drogas sob uma mesma bandeira, a exemplo do que tentou fazer na Colômbia o megatraficante Pablo Escobar. Se a “Febraco” virou realidade, ninguém sabe com certeza. Mas o fato é que hoje existe uma ampla articulação nacional do tráfico envolvendo o CV, o PCC, o Comando Vermelho Nordeste (nas áreas de lavoura de maconha) e a Organização Plataforma Armada (a OPA, de Salvador).

Ao ser preso em Campos de Jordão, “Fabinho FB”, que também tinha uma casa de praia em Peruíbe, estava acompanhado de Luís Cláudio Correa, o “CL”, chefe da segurança do traficante. E a surpresa: também estava na casa um homem chamado Elton Leonel Rumich, apontado como “do alto escalão do PCC”, confirmando a parceria entre as duas organizações. “FB” recebia ordens diretamente de Fernandinho Beira-Mar, através de bilhetes e telefonemas. Como e sabe, Fernandinho está preso em um presídio federal de segurança máxima.

E, agora, “FB” também.

Anúncios
Esse post foi publicado em Violência e crime organizado. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para “Fabinho FB”, chefão do tráfico, na cadeia

  1. Robson Silva disse:

    Mestre, apesar da distancia e da ausencia continuo acompanhando seus trabalhos. Continuo na Band, no Brasil urgente no interior do PR. Se tiver um tempo, assista e opine. http://www.taroba.com.br
    Sabe o quanto sua opiniao é importante para mim. Mande noticias! Esta na Band ainda? Abraços

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s