Jornal inglês diz que inteligência britânica identificou o assassino de James Foley. Músico e compositor que viveu em Londres, Abdel Majed Abdel Bary, 23 anos, teria se juntado aos rebeldes sírios do ISIS.

Este seria a assassino do fotógrafo americano.

Este seria a assassino do fotógrafo americano.

                   No tabloide britânico The Sunday Times publicado hoje (domingo, 24 ago) há a  informação de que os serviços de inteligência do Reino Unido identificaram o principal suspeito da morte do fotógrafo americano James Foley. Citando “altas fontes governamentais”, mas sem dizer quais, o que é muito estranho, o jornal afirma que um rapper conhecido como “Jihad John”, por causa das letras de suas músicas, é o alvo-chave da investigação. Abdel Majed Abdel Bary teria vivido em Londres. De cidadania árabe-britânica, Abdel seria hoje um integrante do “Califado do Levante”. O embaixador americano em Londres, Peter Westmacot, não quis confirmar a informação. Mas declarou ao Daily Mail: os ingleses estão “seguros” de que vão identificar o homem que degolou o fotógrafo americano na Síria.

                    No ano passado, a polícia inglesa tinha invadido e revistado a casa de “Jirad John”, em Maida Vale, um subúrbio pobre da capital londrina, habitado por imigrantes. O rapper havia publicado um post no Twitter (#abdukalashnicov era o endereço, já tirado do ar).. No post ele aparecia com o que seria – supostamente – uma cabeça humana. Entrou imediatamente na lista dos terroristas mais procurados pelo Reino Unido. Analisando a voz neste post – e a comparando com o vídeo do crime na Síria – os britânicos chegaram à conclusão de que eram a mesma pessoa. Em julho do ano passado, após entrar em contato com um pregador muçulmano radical chamado Anjem Choudary, o jovem Abdel anunciou na Internet que abandonaria a música “pelo amor a Alá”.

                           Na Síria, para onde se deslocou, Abdel se encontrou com alguns dos seus melhores amigos, que haviam vivido na Inglaterra, formando um grupo radical islâmico conhecido como “The Beatles’, em homenagem à banda inglesa. Eram John, Paul e Ringo. E esse John, segundo a inteligência britânica, era Abdel. O pai dele, Abel Abdul Bary, de 53 anos, foi extraditado para os Estados Unidos. Era considerado um assessor especial de nada menos que Osama Bin Laden.

                    Tudo isso, no entanto, parece o enredo de um filme de ficção científica. Nada está provado. Mas faz sentido. Apenas isso. Aliás, recebemos neste site alguns e-mails ameaçadores, que cuidamos de deletar imediatamente, porque não parecem ser realmente ameaçadores. E seriamos ameaçados por quê? Pela informação? Pela busca da verdade, seja lá o que isso signifique. Aqui não temos financiadores nem filiação partidária. Denunciamos os massacres na Palestina. E não apontamos o dedo para ninguém. Querem nos acusar de alguma coisa? Neste site abrimos portas para opiniões variadas. Você quer dizer alguma coisa? Escreva para nós.    

Anúncios
Esse post foi publicado em Politica e sociedade. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Jornal inglês diz que inteligência britânica identificou o assassino de James Foley. Músico e compositor que viveu em Londres, Abdel Majed Abdel Bary, 23 anos, teria se juntado aos rebeldes sírios do ISIS.

  1. José Antonio Severo disse:

    Amorim: Se as hostes neonazi travestidas não sei de quê estão atacando e ameaçando é porque o site está incomodando. Abraço.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s