O massacre em Newtown recoloca a questão da venda de armas nos EUA

obama e o massacre

Todos nós acompanhamos – estarrecidos – pela televisão, ao vivo, a nova matança de inocentes nos Estados Unidos. Dessa vez, numa escola de primeiro grau, para crianças de cinco a 12 anos de idade. Foi na pequena cidade de Newtown, com apenas 20 mil habitantes, bem menor do que alguns bairros paulistas, no estado de Connecticut, a 60 e poucos quilômetros de Nova York, também chamada de “capital do mundo”.

                      E mais uma vez – tragicamente – foi um jovem de 20 anos o autor do novo massacre. Adam Lanza, segundo a mídia americana, era considerado “brilhante, genial, inteligentíssimo”. Talvez a ponto de se armar com duas pistolas e um rifle semi automático, calibre 223, munição de alta velocidade inventada pela Remington, um dos maiores fabricantes de armamentos do mundo ocidental. E genial a ponto de invadir a escola onde a mãe dele, Nancy, era professora primária. E de trucidar 20 crianças, num total de 28 mortos, onde se inclui o próprio Adam. Esse rapaz ensandecido disparou mais de 110 vezes contra as crianças, trocando os carregadores das armas. Matou também a diretora da escola e um psicólogo. Vestia roupa de combate, camuflada, com colete à prova de balas. Tudo vendido legalmente nas melhores lojas do gênero.

                      Todos nós vimos, pela televisão, o presidente americano, Barak Obama, chorando diante das câmeras. Mas nenhum de nós ouviu dele uma única frase contra a indústria de armamentos nos Estados Unidos. Aliás, as armas usadas no massacre na Sandy Hook Elementary School haviam sido compradas, legalmente, pela mãe daquele monstro.  

newtown

                      Uma informação da correspondente do Jornal Nacional (TV Globo) em Nova York, na noite do massacre, 14 de dezembro, dava conta de que há nos Estados Unidos 30 milhões de armas de fogo nas mãos de cidadãos comuns. Isso sem contar os arsenais militares e das forças policiais.

                      É bom lembrar que um, entre cada dez trabalhadores americanos, é empregado de empresas ligadas à indústria bélica. Ou seja: 10% da força de trabalho da maior economia do mundo, cujo PIB, apesar da crise, é superior a 13 trilhões de dólares. Acho que Obama se lembrou disso ao falar à imprensa mundial.

Anúncios
Esse post foi publicado em Violência e crime organizado. Bookmark o link permanente.

4 respostas para O massacre em Newtown recoloca a questão da venda de armas nos EUA

  1. Antunes disse:

    No estado atual das coisas, onde o Estado se demonstra a cada dia mais manipulador e desvinculado de seus cidadaos, nunca foi mais preemente aos cidadaos possuirem armas.

    Imagine uma mulher.
    Agora imagine tres figuras: a do marido, a do amante e a do estuprador.

    No inicio, o governo dos EUA tinha um relacionamento conjugal, de Uniao total com a moral, etica e unidade de interesses com sua populacao.

    Posteriormente esse comportamento decaiu completamente e de conjugal esse relacionamento se tornou prostituido. Lobbies, egoismos e ganancias transformaram a esposa em prostituta.

    Mais recentemente, tudo indica que o governo dos EUA esta querendo transformar essa relacao de uma relacao de prostitutos para uma relacao de um estupro criminoso (veja caso NDAA, Patriot Act e agora proibicao das armas).

    Primeiro ele tentara seduzir a ex-esposa que agora e uma prostituta decadente, qual seja, a populacao americana. Se nao conseguir, estuprara sua populacao.

    E nada melhor que desarma-la antes para comecar a realizar seus caprichos nada eticos ou legais.

    Curtir

  2. Sabrina Abreu disse:

    Oi, Carlos! Estou procurando seu contato para fazer uma entrevista. Enviei email para a assessoria da Record hoje, mas, de qualquer forma, se eu tiver sorte de você me responder primeiro por aqui, vai ser ótimo. Muito obrigada e abs, Sabrina

    Curtir

  3. Pingback: As Preciosas do Kelmer – nov2012 « Blog do Kelmer

  4. Pingback: As Preciosas do Kelmer – dez2012 « Blog do Kelmer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s