O desastre anunciado das UPPs: crime organizado dá o troco nas áreas ocupadas.

Confrontos diários nas áreas ocupadas pelas UPPs.

Confrontos diários nas áreas ocupadas pelas UPPs.

O governo do Rio ocupou mais uma área controlada pelo tráfico de drogas. Dessa vez foi no Complexo da Maré, um conjunto de 15 favelas e bairros pobres com mais de 130 mil habitantes. A ação contou com tropas de elite da Polícia Militar, apoiadas por forças federais. Blindados da Marinha, helicópteros, agentes federais e até um drone (avião não tripulado) foram empregados na ocupação, destinada a implantar a 38ª. Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na capital fluminense. Agora são aguardados batalhões do Exército para completar o serviço. Como a ocupação foi anunciada pela TV, não houve confronto.
Para desencadear a nova invasão do território do crime organizado, o governador Sérgio Cabral foi a Brasília pedir ajuda à presidente Dilma Rousseff. Várias áreas de UPPs estavam fora de controle: ataques de bandos armados, onze policiais mortos, dois comandantes feridos a bala, UPPs incendiadas, um caos. Cinco anos após o início da nova política de segurança no Rio, parece que tudo desandou. Mas o que foi que aconteceu? É simples: o projeto original das UPPs previa a retomada das áreas controladas pelo tráfico e o posterior “choque de civilização”, com grandes investimentos públicos na urbanização, saúde, transportes, saneamento e geração de emprego nas comunidades atingidas, além da segurança propriamente dita. Essa segunda parte ficou só nos discursos.
A nova política resultou apenas na precária ocupação policial e na constante violação de direitos dos moradores, como um pequeno “estado de sítio”. Mais de uma centena de militares e policiais foram punidos por abusos, sendo o caso mais notório aquele da tortura e morte do pedreiro Amarildo, na Rocinha. Além do mais, inúmeros agentes da lei foram corrompidos pelo tráfico. A bandidagem se reorganizou e tomou a ofensiva no processo, a partir de táticas de guerrilha urbana. Ou seja: um desastre!
A história recente já demonstrou que combater o crime não é apenas um problema para a polícia. Mas nossos governantes insistem no erro. E daí para a frente só vai piorar.

Anúncios
Esse post foi publicado em Violência e crime organizado. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s