“Califado do Levante” estabelece reinado de terror na Síria e no Iraque. O número de executados chega a milhares. Muitos foram fuzilados, outros enterrados vivos e alguns foram crucificados. Nove milhões de pessoas deixaram (ou perderam) suas casas na região. A ONU diz que é a maior tragédia humanitária do Século 21.

Duzentos e cinquenta soldados sírios executados de uma só vez pelo ISIS.

Duzentos e cinquenta soldados sírios executados de uma só vez pelo ISIS.

 

                    Um relatório da ONU, divulgado nesta sexta-feira (29 ago), diz que a guerra civil na Síria e o avanço no Iraque das tropas do ISIS (Estado Islâmico do Iraque e do Levante) constituem a maior tragédia deste século. Por onde passam as hordas de radicais islâmicos sunitas, cenas de barbárie se repetem numa rotina tão trágica quanto inexplicável. Imagens exibidas na televisão e na Web revelam que não há mais limites para a crueldade naquela região. E deixam bem claro que o problema deixou de ser apenas sírio ou iraquiano: tornou-se uma ameaça à estabilidade de todo o Oriente Médio e do mundo ocidental. Hoje o governo inglês declarou alerta máximo contra ataques terroristas no Reino Unido. E o primeiro-ministro David Cameron admitiu, em entrevista coletiva, que mais de 500 cidadãos britânicos estão lutando ao lado do ISIS.

O comandante do ISIS, "califa Ibrahim".

O comandante do ISIS, “califa Ibrahim”.

                    Parece não existir força capaz de deter o avanço dos extremistas islâmicos. Eles estão muito bem armados e financiados – e não se sabe por quem. Recebem  incontáveis adesões de sírios e iraquianos, além de combatentes que chegam de vários países muçulmanos do Oriente Médio e da África. Analistas militares afirmam que é quase impossível determinar o tamanho do levante e as suas consequências imediatas. Diante deles, as Nações Unidas e a OTAN se mostram impotentes. Barak Obama autorizou ataques aéreos contra o movimento terrorista, o que acabou resultando na decapitação de um jornalista americano, James Foley, cuja morte foi filmada e exibida como um desafio: “Allahu-Akbar”. Deus é Grande. E – pasmem – esta semana dois cidadãos norte-americanos morreram em combate ao lado do ISIS.

 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Politica e sociedade. Bookmark o link permanente.

2 respostas para “Califado do Levante” estabelece reinado de terror na Síria e no Iraque. O número de executados chega a milhares. Muitos foram fuzilados, outros enterrados vivos e alguns foram crucificados. Nove milhões de pessoas deixaram (ou perderam) suas casas na região. A ONU diz que é a maior tragédia humanitária do Século 21.

  1. Julio Rosa disse:

    Não há evolução da personalidade humana em algumas regiões do mundo. È o que me parece! é a unica alegação que pode explicar tanta ira.

    Curtir

  2. Julio Rosa disse:

    A falta de evolução da personalidade, das nações, é por certo causa de tanto desprezo pela vida humana e pelo seu criador, certos atos como estas execuções barbarias, no oriente médio, não se explica como justiça por: política, vingança nem por pobreza e menos ainda religiosa, pois os religiosos buscam a paz e a caridade, os políticos devem buscar a diplomacia da paz entre os povos e a vingança deve respeitar os inocentes.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s