Pesquisa Vox Populi – a uma semana da eleição – mostra arrancada de Dilma (PT). Marina Silva (PSB) agora disputa o segundo lugar com Aécio Neves (PSDB). Datafolha diz que Dilma pode vencer no primeiro turno.

vox populi

A uma semana da eleição presidencial brasileira, nova pesquisa eleitoral, confirmando a mesma tendência dos demais institutos de pesquisa, revela um crescimento da presidente Dilma Rousseff. A candidata do Partido dos Trabalhadores abre uma vantagem de 18 pontos percentuais em relação à segunda colocada, a ambientalista Marina Silva, que concorre pelo Partido Socialista Brasileiro. Aécio Neves, candidato do Partido da Social Democracia Brasileira, contrariando as expectativas, pisa no acelerador rumo ao segundo turno, embolando a disputa que parecia decidida. Veja os números:

Dilma:    40%

Marina:   22%

Aécio:     17%

Com mais nove dias de propaganda eleitoral no rádio e na TV, incluindo esta sexta-feira (26 set), o candidato tucano pode subir ainda mais, ultrapassando Marina Silva. É o cenário dos sonhos para o PT, que venceu as últimas três eleições contra o PSDB, duas vezes com Lula e uma vez com Dilma. O quadro não está definido, mas os analistas acreditam que a chance de um segundo turno entre Dilma e Aécio aumentou bastante. Trata-se de uma surpresa de última hora, porque todos achavam que Marina tinha chances concretas de levar o Partido Socialista à presidência pela primeira vez na história.

Marina Silva agora briga pelo segundo  lugar.

Marina Silva agora briga pelo segundo lugar.

O fenômeno eleitoral de Marina Silva foi detido pelas próprias contradições internas da campanha. Ela não é uma unanimidade entre os socialistas. A proposta de seu programa de governo foi pressionada pelo agronegócio, já que ela é considerada uma ambientalista radical num país onde a agricultura de ponta é motor da economia. Da mesma forma, foi pressionado por igrejas evangélicas, que exigiram mudanças em temas delicados como aborto, pesquisa com células tronco e outras questões. Tudo isso somado truncou o discurso da Marina, que se apresentava como representante de “uma nova política”. Membro da “Assembleia de Deus”, segmento fundamentalista dos evangélicos, começou a perder votos assim que ficou mais visível no horário eleitoral, que no Brasil alcança 160 milhões de pessoas. As intenções de voto que ela perdeu se dividiram entre Dilma e Aécio, provocando o crescimento dos dois adversários. É o pior cenário possível para Marina Silva.

A se confirmar essa situação durante a semana que falta para a abertura das urnas, Dilma e o PT vão vencer de novo, especialmente com apoio do eleitorado mais pobre.  Agora à noite, saiu pesquisa do Datafolha, com números que refletem bem o conteúdo deste post, mas com uma novidade: considerando os votos válidos (descontando brancos e nulos), Dilma poderia vencer a eleição já no primeiro turno. Os números do Datafolha são os seguintes: Dilma, 40%; Marina, 27%; Aécio, 18%.  Se considerarmos apenas os votos válidos, segundo o instituto de pesquisas, Dilma teria 45%, Marina teria 31% e Aécio 21%. O diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino, esclareceu que num cenário como esse, Dilma pode ganhar a eleição já em 5 de outubro.

Anúncios
Esse post foi publicado em Politica e sociedade. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s