A resposta do ISIS à mobilização contra o terror foi filmar uma criança executando a tiros dois reféns russos. A mensagem foi muito clara: eles não têm medo e até as crianças podem lutar.

O menino-carrasco do ISIS, ao lado de um terrorista.

O menino-carrasco do ISIS, ao lado de um terrorista.

Mais uma cena terrível de execução de reféns, registrada com câmeras e divulgada na Internet. Só que dessa vez os rebeldes do ISIS usaram uma criança aparentando 10 ou 11 anos para matar os prisioneiros. O garoto mostrava o rosto e não parecia muito impressionado com o que iria fazer diante das câmeras. Pelo que foi possível perceber pelas imagens, o pequeno carrasco portava uma pistola Glock de 9mm. Ao lado dele havia um homem com uniforme de combate, que discursou em árabe. É claro que não entendi o texto do jihadista. Mas a mensagem foi bem clara: até as nossas crianças podem enfrentar vocês.

Crianças armadas no Oriente Médio.

Crianças armadas no Oriente Médio.

Nos conflitos do Oriente Médio, crianças armadas não são uma novidade. Mas apresentar ao mundo um menino matando prisioneiros indefesos foi – de fato –  um episódio estarrecedor da propaganda política dos extremistas islâmicos. Mesmo com a mobilização global da opinião pública contra o terror, após os ataques em Paris, o  ISIS não dá a menor pista de que vá recuar. Ao contrário, continua avançando nos campos de batalha da Síria e do Iraque. E o tom das ameaças só faz aumentar.

Anúncios
Esse post foi publicado em Politica e sociedade. Bookmark o link permanente.

3 respostas para A resposta do ISIS à mobilização contra o terror foi filmar uma criança executando a tiros dois reféns russos. A mensagem foi muito clara: eles não têm medo e até as crianças podem lutar.

  1. Alan Souza disse:

    Qualquer que fosse a causa do ISIS, tornar uma criança em carrasco é bestial. Não há justificativas que bastem. Assim o ISIS se coloca vários pontos de selvageria acima de seus inimigos, não deixando dúvidas de quem é o pior nessa estória…

    Curtir

    • Carlos Amorim disse:

      Alan,
      seu comentário foi perfeito. O que o ISIS pretende é uma confrontação global. A propaganda do terror é mesmo destinada a chocar e intimidar.
      Continue participando.
      abs
      Camorim

      Curtir

  2. José Antonio Severo disse:

    Quando o Boko Haran, o grupo jihadista nigeriano, manda uma menina em vez de um homem como bomba humana explodir-se num alvo, está fazendo um ato político e militar significativos. Não levem o que vou dizer para a galhofa, porque é verdade: explodir uma menina que ainda não teve sua menarca é menos grave, na cultura local, que fazer um homem ou mulher adulta martirizarem-se. A menina ainda infértil, vendida pelos pais para a missão, tampouco se imolou, como o fazem os voluntários Ela foi detonada à distância. Militarmente falando, era uma forma insuspeita de se aproximar do alvo, tal como um avião invisível da Força Aérea norte-americana que chega imperceptível ao objetivo sem ser detectado por radares. A menina pobre, como se viu nas imagens da câmara de segurança, não poderia ser notada. Um ser feminino e infantil naquela cultura é tão desprezível que não merece nem mesmo levantar suspeitas. Assim ela explodiu. Na sua inocência, não saberia o que estava para acontecer, diferentemente dos homens-bomba, que sabem perfeitamente o que estão fazendo. Ela foi protegida pela diversidade cultural e imolada como se fosse um artefato, uma bomba caseira. Qual será seu prêmio quando chegar ao Além? Nem mesmo isto está prevista. Pobre menina quem nem merece a glória do martírio.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s