Investigadores do DHPP prendem gangue de matadores e acabam com o mito do “serial killer” do Grajaú. No final das contas, era só um bando de vingadores.

serial killer 08

Tatiane, 23 anos, que a polícia acusa de pertencer ao grupo de matadores. Foto Estadão.

                                             A delegacia de homicídios de São Paulo solucionou as mortes misteriosas ocorridas no extremo sul da capital. Os seis homicídios, inicialmente com características da ação de um assassino em série, foram esclarecidos em poucos dias. A polícia descobriu uma testemunha, mantida em segredo, que levou à prisão do bando. Era um grupo de moradores pobres que invadiu um terreno no bairro do Grajaú e construiu barracos de madeira. Cansados dos frequentes roubos, praticados por viciados em drogas, fizeram justiça com as próprias mãos. Quatro mulheres e dois homens foram enforcados pelo bando. E o DHPP ainda descobriu um sétimo homicídio atribuído aos vingadores.

                                            Como todos os crimes aconteceram numa área de três quilômetros de extensão, por três quilômetros de largura, e com as mesmas características, surgiu o mito do “serial killer” do Grajaú. Foram presos uma mulher, dois homens e um adolescente, que confessaram os crimes. Dois ainda estão foragidos.  Não que isso seja melhor do que um “serial killer”, mas dá um certo alívio.

                                            A área invadida por 600 pessoas pertence à CDHU, empresa de habitação do governo paulista. Estava destinada à construção de imóveis populares.      

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Politica e sociedade. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s