O jornalismo brasileiro perde um dos seus grandes nomes: Eliakin Araújo morreu de câncer aos 75 anos. Era preocupado com a ética e a precisão da notícia. Ficou conhecido ao denunciar a tentativa de fraude eleitoral no Rio, quando Brizola se elegeu governador em plena ditadura.

eliakin 04

Leila cordeiro e Eliakin, em telejornal de Miami. Foto CBS- Telenotícias.

                                   Foi na Rádio Jornal do Brasil, em 1982, que o jornalista Eliakin Araújo se tornou destaque nacional. Divulgou números da apuração eleitoral do Rio de Janeiro, durante a campanha para governador daquele ano, desmentindo a soma de votos apresentada pelo Tribunal Eleitoral. O caso entrou para a história como “o escândalo da Proconsult”, quando se descobriu que havia um desvio de votos brancos e nulos para um candidato, apoiado pelos militares, que disputavam o cargo com o recém-chegado do exílio Leonel Brizola. Foi a primeira eleição em que a totalização dos votos se realizou por computadores. A fraude, nunca comprovada, porque nunca investigada, ocorreria justamente no programa desses computadores, através de um artifício chamado “diferencial delta”, um truque matemático que desviaria votos.

                                   O trabalho se Eliakin – e de toda a equipe de profissionais da JB – teria impedido a fraude. E desmontado a Proconsult, que tinha gente ligada aos órgãos de inteligência, como denunciou o JB. Os números, supostamente falsos, eram divulgados pela TV Globo, produzindo enorme dano à imagem pública da emissora. A Rede Globo levou muito tempo para se recuperar da pecha de “golpista”, reavivada em 1989 com o debate enter Lula e Collor. Brizola foi eleito e reeleito para governar o Rio.

eliakin 01

                                   Um ano depois do episódio da Proconsult, o diretor de jornalismo da TV Globo, Armando Nogueira, convidou Eliakin Araújo para ser o âncora do Jornal da Globo, onde tive o prazer de conviver com ele como editor-chefe do telejornal. Em 1984, mesmo contratado pela Rede Globo, Eliakin foi o mestre de cerimônia do comício das Diretas-Já na Candelária, centro do Rio. O jornalista era um homem corajoso.

                                   Deixou a Globo, passou pela Rede Manchete e pelo SBT. Em 1997, saiu do país, acompanhado de sua mulher, a também jornalista Leila Cordeiro, a convite da maior rede americana de TV, a CBS. Foi para Miami apresentar um noticiário em português, exibido localmente e também reapresentado pelo SBT. Nos últimos tempos, morava em Fort Lauderdale, na Flórida, onde faleceu depois de uma luta contra o câncer.

                     

Anúncios
Esse post foi publicado em Politica e sociedade. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s