Prendam Lula! Caso contrário, ele vence as eleições de 2018. É para isso que serve a Lava-Jato. Não percam mais tempo!

 

impeachmnt 50

Predam logo o Lula. Se não…

                                  

O juiz Sérgio Moro mandou prender Guido Mantega, homem forte do PT e amigo de Lula. Horas depois, mandou soltar. É que pegou muito mal. Mantega estava em um hospital, mais exatamente dentro do centro cirúrgico, acompanhado a mulher, que passava por uma séria intervenção, provocada por um câncer. O xerife da Lava-Jato se arrependeu da prisão do economista, que sequer fora intimado. Pegou mesmo muito mal. Supostamente, o Ministro da Fazenda de Lula e Dilma tem bons antecedentes e residência fixa. Aparentemente, não estava em fuga. Parece que a medida de força faz parte do show.

                                   Dizem as más línguas que Moro vai mandar prender também o Antonio Palocci, outro ex-ministro e amigo de Lula. E o bravo juiz de Curitiba deve continuar apertando o cerco até apanhar o próprio Lula, coisa que deve acontecer lá por abril do ano que vem, após rápida condenação do petista no tribunal federal da capital paranaense. Este parece ser o projeto do Moro. E quando pegar o Lula, não será mais nenhuma surpresa.

                                   A onda conservadora que se ergueu no mar da política brasileira, após a reeleição de Dilma Rousseff, em 2014, tem objetivos claros, fartamente declarados por seus integrantes: derrubar o governo petista, prender Lula e cassar o registro eleitoral do PT. No caminho, foi preciso “sacrificar” Eduardo cunha. Talvez seja necessário “sacrificar” Renan Calheiros. O processo conservador precisa continuar, para impor um novo modelo político ao país, no qual predomina o neoliberalismo econômico e a restrição de direitos. O resto é bobagem. Nas próximas eleições municipais, em outubro deste ano, o PT vai sofrer a maior derrota de sua história.

                                   Combalido, após abandonar os movimentos sociais e cometer todos os erros possíveis na política formal, renegando as suas origens, o PT só tem uma saída: eleger Lula em 2018. Apesar de tudo o que se fez contra ele – e de tudo que ele fez contra si mesmo – Lula ainda é uma potência eleitoral. É o último grande líder popular do país, na tradição de Getúlio Vargas, JK, Jânio e Jango. Se deixarem ele prosseguir, ganha qualquer eleição. Mas a Lava-Jato está aí para bloquear a passagem de Lula.

                                   Se condenado em primeira instancia, como será, pelas mãos de Sérgio Moro, e se tiver a sentença confirmada pelo Tribunal Regional Federal, Lula fica inelegível por oito anos. É o que basta.   

 

                                  

Anúncios
Esse post foi publicado em Politica e sociedade. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s