Com a greve da Polícia Militar no ES, número de homicídios sobe para 75 desde sábado. Mesmo com a Força Nacional e o Exército, os saques e a violência continuam. Militares ouvidos por este site dizem não gostar do papel de polícia para as Forças Armadas.

maré 01

Generais reclamam de Exército na condição de polícia.

                                   Nos últimos quatro dias, 75 pessoas foram mortas de forma violenta no Espírito Santo. Uma consequência direta da greve dos policiais militares do estado, que supostamente não têm aumentos salariais há sete anos. A greve foi declarada ilegal, mas continua. O medo tomou conta da população. Há crimes por toda parte: assaltos, depredações, saques e incêndios. O transporte público está paralisado na capital, Vitória, e comércio e indústrias sofrem com a crise. O governo não quer negociar com os grevistas. Mas ele deve saber que a PM capixaba é uma das mais maltratadas do país: os salários estão bem abaixo da média nacional. Mas o governador não quer conversar com grevistas.

                                   Enquanto isso, uma onda de violência varre o estado. E o Espírito Santo pede socorro à União, como a querer reparar tudo aquilo que não fez nos últimos anos. A Força Nacional e o Exército já estão por lá, mas parecem insuficientes para resolver o problema. Entre os militares, com base em conversas que mantive com oficiais, há um desagrado por não gostarem do papel de polícia para as Forças Armadas. Uma dessas fontes, de alta patente em São Paulo, me confidenciou: “Somos chamados para atuar em situações extremas, para cobrir as lacunas dos maus governos, o que faz com que as Forças Armadas virem polícia em condições muito desagradáveis”.

                                   Pela Constituição, em última análise, as Forças Armadas são responsáveis pela manutenção da lei e da ordem. Daqui a pouco, não teremos militas suficientes para cobrir todas as lacunas.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Politica e sociedade. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s