Massacre no Espírito Santo chega a 147 mortos. Planalto diz que não teve culpa. E a crise continua, apesar da presença das forças federais.

massacre-no-es-04

O Exército em ação nas ruas de Vitória. Foto Agência Brasil.

                                    A semana começa com a inacreditável contagem de mortos no Espírito Santo, em razão de 9 dias de rebelião da Polícia Militar. Por incrível que possa parecer, a revolta ainda não foi completamente controlada. O Planalto diz que não teve culpa e que ofereceu toda a ajuda necessária. O governo central mandou tanques e soldados, mas não se viu uma reação institucional vigorosa. O presidente Temer, sete dias após o início dos conflitos, divulgou uma nota tímida. E foi só. Como se estivesse cumprindo uma obrigação apenas protocolar. Ao se iniciar a violência, o Ministro da Defesa estava em Portugal. O Ministro da Justiça estava licenciado, fazendo campanha política para assumir uma vaga no Supremo Tribunal.

massacre-no-es-03

Moradores saem às ruas de Vitória em busca de paz. Foto Agência Brasil.

                                   Como sempre, o Planalto fez de conta que a guerra urbana brasileira é um problema de governadores e prefeitos. Lavou as mãos. As tropas foram enviadas – e pronto! Aparentemente, a situação está melhorando e logo será esquecida. Vai continuar faltando uma política séria de combate à violência. Mas isso pode ficar para o próximo governo. Ou não?

                                   A Polícia Federal suspeita que parte considerável das vítimas da matança no Espírito Santo pode ser consequência da ação de grupos de extermínio formados por PMs, que aproveitaram a confusão. Outra parte dos mortos seria por causa de brigas de quadrilhas ligadas ao narcotráfico. E o Exército matou um rapaz de 17 anos com um tiro de 7.62mm. O corpo ficou caído na rua, a 100 metros da casa dele. Segundo a família, o rapaz não estava armado e não tinha antecedentes criminais. Em meio a tamanho desgoverno na região, provavelmente não teremos notícias da apuração de todos esses homicídios.

                                   É esperar para ver!

Anúncios
Esse post foi publicado em Politica e sociedade. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Massacre no Espírito Santo chega a 147 mortos. Planalto diz que não teve culpa. E a crise continua, apesar da presença das forças federais.

  1. Pingback: Massacre no Espírito Santo chega a 147 mortos. Planalto diz que não teve culpa. E a crise continua, apesar da presença das forças federais. | Carlos Amorim | O LADO ESCURO DA LUA

  2. JORGE disse:

    Vejam as consequências da greve da Policia no Estado do Espirito Santo, dispara o número de homicídios. Razão: Sem polícia os homicidas ficam a vontade para matar.
    Cabe aqui demonstrar que os homicídios não são consequências das desigualdades sociais ou falta de Deus, e sim a certeza da impunidade. No Brasil somente 2% dos homicídios são solucionados, e são aplicadas penais banais. Quando se fala em INIBIR OS HOMICÍDIOS pela implantação de prisão perpetua e PENA DE MORTE para inibir os quase 60 mil homicídios por ano Brasil, as entidades como direitos humano, OAB e religiosos são contrário e alegam as consequências das desigualdades sociais e a falta de Deus.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s