O papel do jornalista é quebrar sigilos e revelar segredos no interesse da opinião pública. O que se passa nas sombras não corresponde ao interesse público.  

                                   Após a publicação do meu último post, no fim de semana, uma operação sigilosa da polícia paulista contra a Máfia Chinesa foi interrompida. Supostamente, violei um segredo de fonte exclusiva. Jornalista não guarda segredos. Ou deveria? Jornalista serve ao público. Não a si mesmo ou aos seus amigos e fontes de informação. O segredo da fonte está protegido pela Constituição Federal. Mas revelar a informação, mesmo sem declinar a fonte, é um direito do cidadão brasileiro. O público precisava saber que uma organização criminosa internacional age em São Paulo. E que a polícia judiciária está no encalço dos criminosos.

                                   Se você não gostou, saiba do seguinte: quando conversa com um bom repórter, corre o risco de ser publicado. Isto está implícito na conversa. Até as leis do país reconhecem o tema. Você, autoridade pública, fala na condição de autoridade pública. O repórter deve se comportar como tal. A missão dele é reportar. Vamos aguardar mais uns dias para ver a grande operação policial contra a Máfia Chinesa, antes que alguém tente ganhar algum dinheiro protegendo os criminosos.

                                   Quem viver, verá!

Anúncios
Esse post foi publicado em Politica e sociedade. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s